– 15 – Signal frequency is out

 

Um início é sempre um início, à semelhança dos primeiros passos que se dão numa determinada direcção, o despertar dos sentidos poderá ser mais ou menos doloroso. É sempre uma prova.

Depois de mudar os seus objectivos de vida, ou pensar que o tinha feito, José viu-se no final do primeiro ano do novo curso de Marketing a viver um filme que já conhecia bem.

De desinteresse em desinteresse, as aulas que estavam em segundo passaram para terceiro plano ao ponto de se esquecer dos horários, exames, trabalhos, enfim, o sabor amargo da desilusão, um velho conhecido seu estava de volta.

Da promessa em poder transformar em ouro tudo em que tocava, era aos vinte e poucos anos, uma sombra assustadora, um projecto adiado.

Uma madrugada, que já era mais manhã, ao entrar em casa em transito rápido para o quarto, reparou que a sua mãe estava acordada, sentada no cadeirão grande da sala que ficava por sua vez mesmo em frente à televisão, que por sua vez estava apagada, não podia ser bom.

O gira-discos que não fazia qualquer exercício há vários anos, tocava baixinho sons que só tinham lembrança de ser ouvidos ainda os militares* mandavam nas vontades do País. 

Ao olhar para a Sr.ª Dª Rosa, era assim que a chamavam no prédio da Rua Castilho, percebeu que algo tinha mudado e nunca mais seria o mesmo. Pequenas lágrimas rolavam na sua cara, provavelmente porque as grandes já há muitas horas tinham caído.

* O MFA ou “Movimento das Forças Armadas” - foi o responsável pela revolução de 25 de Abril de 1974, que pôs termo à ditadura e com o Estado Novo em Portugal. A principal motivação deste grupo de militares era a oposição ao regime e o descontentamento pela política seguida pelo governo em relação à Guerra Colonial. 
As tropas foram comandadas no terreno por diversos capitães, de entre os quais o que mais se destacou e mais é recordado e associado à revolução foi Salgueiro Maia, que comandou tropas vindas da Escola Prática de Cavalaria de Santarém. No quartel da Pontinha, as operações eram dirigidas pelo então major Otelo Saraiva de Carvalho.

De baixo da agulha Manuel Freire cantava, o melhor Manuel Freire*.

Eles não sabem que o sonho

é vinho, é espuma, é fermento,

bichinho álacre e sedento,

de focinho pontiagudo,

que fossa através de tudo

num perpétuo movimento.

 

Eles não sabem, nem sonham,

que o sonho comanda a vida,

que sempre que um homem sonha

o mundo pula e avança

como bola colorida

entre as mãos de uma criança.

 

O Prof. Costa Terra já não morava naquela casa, ao início da noite entusiasmado ou não com o programa do canal 2*, deixou o olhar repousar no Jornal que tinha entre mãos e partiu, para a Sr.ª Dª Rosa para o céu e na opinião de José para parte incerta.

A morte era algo distante na sua vida, tirando o movimento diário da casa mortuária que ficava do outro lado da rua debaixo das arcadas da Igreja Paroquial, só mesmo a história de um rapaz mais velho do liceu que tinha sido morto por inveja, ao que parece por ter namorado com a rapariga errada.

 

* Manuel Freire- is a Portuguese influential left-wing singer and composer, although he also works as a computer technician. Freire was born in Vagos, Aveiro District in 25 April 1942.
Freire's first work was an EP, released in 1968, with the title "Livre", that included 4 songs. 

"Livre", "Dedicatória", "Pedro Soldado" and "Eles". The best-known song was "Livre", a hymn to the free will and thought as the album was released during the Fascist regime of Oliveira Salazar, against the official censorship. After that, Freire became a close friend of some of the most influential left-wing musicians like Zeca Afonso, Padre Fanhais or Adriano Correia de Oliveira.

Some years later, still during the dictatorial regime, Freire participated in a TV show, in the only Portuguese station operating at the time, RTP, the "Zip-Zip", singing a poem by António Gedeão called "Pedra Filosofal" ("Philosopher's Stone") that became his most well-known song. 

* RTP2 is the second television channel of the Portuguese public broadcasting corporation. Commonly referred as the "Second Channel", or simply "Dois" (Portuguese for two). Similar to BBC Two, RTP2 aims at less mainstream and more intellectual content.
RTP2 is the only of several Portuguese and European national/international channels that has a strict cultural and educational programming (comparable to Arte). RTP2 is the only broadcaster from Portugal that broadcasts programming without interruptions, ad breaks or in line messaging.

Sentou-se ao lado da mãe na sala e gostaria de ter conseguido chorar, mas não, pelo menos para fora. Sabia que iria ter saudades do seu Pai que era um homem extraordinariamente bom, sempre bem disposto e presente, mas não conseguia sentir nada, a não ser que a sua vida não mais poderia ser a mesma.

Entre preparativos, velórios, pessoas que chegam e partem a dar as condolências, os senhores da agência mortuária, as flores, o Padre, fica muito pouco tempo para se pensar nos mortos.

No final do dia seguinte, parou.

Na casa de banho em frente ao espelho demorou-se mais do que o normal, olhou com atenção para a figura na sua frente, parecia um homem.

Já não era um menino, os olhos eram os mesmos, mas tudo o resto estava diferente.

Abriu a embalagem de espuma e começou a barbear-se, sabia que o Pai iria ficar orgulhoso de o ver naquele momento, infelizmente já não era possível.

Não podia mudar o que estava para trás, que na verdade não era muito, mas podia olhar para a frente de outra maneira.

Existem coisas que não devem esperar, viver é uma delas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s